quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Desemprego selvagem

Comprei um arma de choque
Oras
Me disseram que pode
Nada de pegar na minha bunda
Minha virilha é pra mais do que você
Vai babar
Vai doer
Vai saber se segurar
Se colocar no seu lugar

Meu corpo é quem escolhe
Meu cérebro escrutina o seu
É assim, baby
Sempre vai ser

Agora to gata
Decidi isso outro dia
Cansei de ser borralheira
De ser coitada
De ser do lar
Resolvi que sou gata
Vou ser de shortinho velho e chinelo
Vou ser no tanque
Na pia
No fogão
Vou ser gostosa porque quero assim
Quando rolar evento vou por um salto
Pintar minha boca de vermelho
Rebolar em outras zonas mais salientes
Mais quentes
Vou molhar com língua ardente
Vou olhar diferente
Vou acordar pouco inocente
Voltar pra pia
Fazer um café quente
A camiseta furada
A calça rasgada
Os pés descalços
A pele boa
E ainda gata, vou sair pra comprar pão

No mais tá tranquilo
É bem louco ficar em casa o tempo todo
Filhos de férias é a melhor coisa do mundo
Acordo a hora que quero
Não dou bronca em ninguém
Saio quando dá na telha
Não pergunto se pode, não olho o relógio
Nem pra ir, nem pra voltar

Os moleques me acompanham
As vezes nem sabem onde vão
Rola sorvete
Rola busão
Rola metrô até umas horas
Rola bater perna por ruas novas
Rola correr na chuva
Pegar condução ensopado
Sentir que o que é desgraça pra uns
Pra outros é engraçado
A melhor parte do dia

Os almoços são monumentais
Outras vezes é lanche de boteco
E a vida corre solta

Do futuro não faço ideia
Confesso que ando devagar com o verbo trabalhar
De trabalho já nem sei se tenho talento
Se tenho vocação, ou mesmo o dom
Sei que erro muito, e por vezes sou genial
Que importa ser genial tantas vezes
Se em outras você é menos do que banal?

Daí que o negócio é ir pra praia
Torrar a grana guardada com o suor da lida diária
Suor derramado às custas do sonho de viajar
O sonho de viver e conhecer, mostrar o mundo
E vai ser uma delícia
Praia é da hora
Desemprego é da hora
Pelo menos até a grana acabar
Como sei que a regra seguida
É a de viver cada dia
Foda-se o futuro, meu foco tá aqui, em outro lugar

https://youtu.be/Pw-0pbY9JeU


2 comentários:

  1. Muito bom!! Adorei!! Poesia assim faz bem. :)

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, mesmo. Te acompanho aqui há uns anos, isso é legal. O tempo passa e você continua mandando bem. E melhor. Parece que te conheço até...de fato, um pouco, quem sabe.

    ResponderExcluir